Roms, Nintendo or else

Eu nunca tive uma grande finidade pelos jogos da nintendo, não sei porquê mas foram episódios que me passaram ao lado. Não quero com isto dizer que não se trata de uma editora que faz coisas interessantes, que tem o seu nicho de sucesso, mas agora começo a perceber um pouco mais do que afinal é isso de construir um jogo na década de 80 e perpetuar a sua existência sem qualquer limite.

Site de ROMs com videojogos existem vários, contudo dois dos maiores foram recentemente encerrados por causa de um processo desencadeado pela Nintendo: O loveROMS e o LoveRETRO.

Algumas das situações não se podem esconder no assunto de se proteger um videojogo que saiu há cerca de 1, 2 ou 4 anos, mas sim impossibilitar que videojogos deixem de ser jogados porque entretanto as tecnologias evoluíram. Eu compreendo que alguns deles até estão disponíveis para serem jogados online (e oficialmente) em ecrãs de 4k e consolas topo de gama, mas para quê? que miúdos vão hoje experimentar um jogo da década de 80 quando têm ao seu dispor uma montanha de jogos indie que são gratuitos?

Atitudes destas como a da Nintendo não só vêm prejudicar o perpetuar de uma história bonita, que é a manutenção pela comunidade de um portefólio de videojogos, como não vai permitir que outros miúdos que não vão comprar esses videojogos os possam experimentar sem qualquer tipo de impedimento.

“shame on you nintendo”

+infos(noticia em destaque):  LINK

+infos(noticia comentada): LINK

Tags : , ,