Month: October 2019

Humble learn and play vr-ar game dev bundle (uma campanha)

da lista deste novo bundle aparece:
Intro to Augmented Reality
Intro to Game Development with Unity
Create Your First 3D Game with Unity
VR Game Development for Beginners
VR Development with Controllers
Insect Revolution V
AR Projects – Job Training App
AR Projects – Geology App
VR Pointers – Space Station App
VR Projects – Night with Mosquitos Game
VR Projects – Space Invaders
Intro to ARKit
Intro to ARCore
AR Projects – Science App for Kids
Panzer Panic VR
Keep Defending
Project-Based Oculus Avatars and Platform SDK
VR Projects – 360 Photos Experience
VR Projects – 360 Video Quiz App
VR Projects – Puzzle Game
VR Projects – Fitness Game
VR Projects – Cabin Experience
VR Projects – Third-Person Platformer Game
VR Projects – Underwater Shark Experience
VR Projects – First-Person Shooter
VR Projects – Build an RPG
AR Game Development – Space Shooter
VR Projects – Exploration Game
Stunt Kite Masters VR
Devil and the Fairy

+infos(campanha): LINK

Tags : , , , , ,

Estatística or else..

(com a referência “SuperData XR Q3 2019” por parte da malta da superdataresearch.com)

2019 earnings from consumer sales of VR headsets are set to grow 16% over 2018. However, enterprise headset revenue is on track to jump by 69% during the same period. Businesses have been sold on the potential of VR. Enterprise customers are rapidly adopting VR for purposes like employee training and automotive design.

Consumer VR software revenue is on track to earn over $1B for the first time in 2019. Location-based entertainment revenue is set to earn roughly half the total as attractions like Avengers: Damage Control‎ from The Void bring theme-park quality experiences to consumers in a range of venues like malls.

The Valve index sold 46K units in its first quarter on the market. While this was a smaller figure than the quarterly launch numbers of other major VR headsets, Valve’s device is designed to reach the most dedicated enthusiasts given its price of up to $1000.

 

Oculus Quest sold 180K units during the quarter, nearly double the combined sales figures for the Oculus Rift S and Oculus Go. It’s clear Facebook’s VR efforts in the near-term will be focused on its high-end standalone device. Lifetime sales for the device reached nearly 400,000 units through the end of Q3.

The Quest is poised for a strong holiday season as one of the most “giftable” VR headsets around. The device has the advantage of simplicity since it doesn’t need to be plugged into a powerful PC. Both the Oculus Go (which is a standalone device like the Quest) and the PlayStation VR (which features a recognizable gaming brand) saw big jumps in quarterly sales volume during their first full holiday season on the market.

Harry Potter: Wizards Unite isn’t casting a spell on wallets. Pokémon GO from Niantic had its second-best month ever in terms of revenue in August 2019. Meanwhile, the company’s new title Harry Potter: Wizards Unite had a strong launch in terms of player numbers, but it only earned 1% of the revenue Pokémon GO did from June to August.

+infos(fonte): https://www.superdataresearch.com/superdata-xr-update/

Tags : , ,

Prémios IndieX 2019 (os finalistas)

A lista dos 50 finalistas este ano são:
1. Decay of Logos – Amplify Creations – +infos
2. Heaven’s Vault – Inkle – +infos
3. Zhed – Ground Control Studio – +infos
4. Dandy Ace – Mad Mimic Interactive – +infos
5. Heróis do Mar – Redoak Studios – +infos
6. Pathologic 2 – Ice-Pick Lodge – +infos
7. Speed Master – António Pinto – +infos
8. Indiecalypse – JanduSoft – +infos
9. A Horde too Many -Digitality Studios & 93Bits Studio – +infos
10. Ancient Abyss – Screambox Studio / Zodiac Interactive – +infos
11. Zealot – Prime Cut Games – +infos
12. The Executioner – Lesser Evil Games – +infos
13. Ranch Tycoon – Eskimo’s Studios – +infos
14. Summer in Mara – Chibig S. L. U. – +infos
15. Exophobia – José Castanheira – +infos
16. Tales of the Neon Sea – Palm Pioneer / Zodiac Interactive – +infos
17. Kiki & Bobo – Raindrop Interactive – +infos
18. Hot Shot Burn – Flamingo and Artifex Mundi – +infos
19. For the Warp – Massive Galaxy Studios – +infos
20. EQQO – Parallel Studio – +infos
21. This World of Orange – Ground Control Studios – +infos
22. When the Past was Around – Mojiken Studio – +infos
23. Automaton Paradox – Long-Legged Crow – +infos
24. Colt Canyon – Headup – +infos
25. Whipped and Steamy * Cosplay Café – Whales and Games – +infos
26. Ohshape – OddersLab – +infos
27. Portobello Beat – Wearable Trousers – +infosWhere??
28. Devil Slayer – Raksasi – GlassesCat Games – +infosWhere??
29. Hovershock – Canplay – +infos
30. Hichhiker – Mad About Pandas – +infos
31. Outsider – Once a Bird – +infos
32. Scourgebringer – Flying Oak Games – +infos
33. Blodoffer – Black Lotus Productions – +infosWhere??
34. Sky Racket – Double Dash Studios – +infos
35. Midnight Revolver – Indot Studio – +infos
36. The Ambassador – tinyDino – +infos
37. Back Then – RP Studios/Outriders – +infos
38. Infected Shelter – Dark Blue Games – +infos
39. Sector Alpha – Guntler – +infos
40. Haven – The Game Bakers – +infos
41.
Blox – @block_bastards – +infos
42. Blazing Chrome – Joy Masher – +infos
43. Rushaway –  Nine studios game- +infos
44. Dandy & Randy – AsteristicGS – +infos
45. Prism Seekers – Biga Forti – +infos
46. Imperiums: Greek Wars – Kube Games – +infos
47. Tattoo Burner – Ricardo Nunes – +infos
48. Outbuddies – Headup Games – +infos
49. Colossorama – Whales And Games – +infos
50. Clocker – Wild Kid – +infos
51. Defentron – Planetfall_S – +infosWhere??
52. Viragon – DinoBoss – +infosWhere??
53. Effie – Inverge Studios – +infos

+infos(rede social): LINK

Tags : , ,

finalistas dos PlayStation Prémios 2019 (em Portugal)

Blattaria: um jogo de aventura point ‘n click totalmente desenhado à mão que acompanha a vida de uma barata à procura do seu pai;

Back Then: um jogo narrativo de exploração na primeira pessoa onde a acção decorre num lar de idosos e se vive a história através dos olhos de um doente de Alzheimer numa cadeira-de-rodas;

Oirbo: um metroidvania com um grande foco na resolução de puzzles onde se controla um pequeno robot chamado Oirbo por diversas áreas com perigos e obstáculos distintos;

Little Goody Two Shoes: Coloca os jogadores na pele de Elise, num RPG de fantasia que decorre ao longo de 1 semana e cujas decisões que tomadas pelos jogadores têm consequências na história;

Prism Seekers: um puzzle platformer cooperativo onde os jogadores controlam dois personagens com habilidades únicas ligadas ao conceito de luz e sombra;

Chronos: um jogo de plataformas desafiante com mecânicas de desaceleração do tempo;

Closer to Me: um jogo de aventura onde o protagonista – um rapaz afectado mentalmente pela morte dos seus pais – tem de resolver uma série de puzzles para desvendar as suas próprias memórias;

FTW: For The Warp: é um roguelike com elementos de deck-building passado no espaço, onde as galáxias são geradas proceduralmente;

Controller King: um rhythm game onde dois jogadores partilham o mesmo comando DualShock 4 e através de um duelo divertido;

Lost Transmission: um jogo de exploração espacial cujo mote reside na investigação de uma lua longínqua recém-descoberta para identificar os seus recursos;

+infos(fonte da informação): LINK

Tags : ,

Concurso Command & Conquer :)

We want to heat the community again! Help us. And to help you, we start the following giveaway. Sign up with us in the forum until 15.11.2019, post mind. 1 post and link your account here under the comments. What you can win? An Original C & C 1, signed by Louis Castle the founder of Westwood studios, the genius behind command & conquer.

So
– create account in our forum http://foren.cncsaga.de/register/
– write at least 1 post
– link account in the comments
– win with some luck!
This giveaway will be hosted by CnCSaga.de The right path is excluded. A shipping within eu countries is possible!

Tags : , ,

Reportagem “Game Dev Camp reúne produtores de videojogos portugueses. Funcom está a recrutar em Portugal”

“Game Dev Camp reúne produtores de videojogos portugueses. Funcom está a recrutar em Portugal” por Rui Pereira in SapoTek

A conferência anual junta alguns dos principais produtores de videojogos portugueses, envolvidos em projetos nacionais e internacionais.

Realizado anualmente, o Game Dev Camp já é um ponto de encontro da indústria de produção de videojogos em Portugal e reúne produtores, programadores, artistas, músicos, designers e estudantes, sendo igualmente uma oportunidade de estar em contacto com editoras ou eventuais investidores nos projetos.

Este ano o evento tem lugar no Lispolis e promete diversas talks durante os dois dias (25-26 de outubro) com membros de destaque da indústria nacional e internacional, como é o caso de Rui Casais, o CEO da experiente editora Funcom, produtora norueguesa de jogos baseados em Conan; Ricardo Flores, presidente da Associação de Produtores de Videojogos; Marco Vale da Indot, Francisco Moreira da Doppio e Diogo Vasconcelos da Nerd Monkeys, que abriram o keynote do evento. Pode confirmar todos os oradores para os dois dias no website oficial do evento.

Marco Vale abriu as hostilidades referindo que o objetivo do evento era unir a comunidade de produtores de videojogos, salientando que todos têm desafios e problemas nos seus projetos. “A partilha de conhecimento entre os envolvidos é o que move esta comunidade de produtores”, destaca Marco Vale. Aproveitou para introduzir o website do Game Dev Camp, onde estão a ser reunidos os projetos nacionais, com informações dos jogos e até a possibilidade de os comprar quando são lançados.

“Quando alguém faz algo fantástico, toda a comunidade ganha com isso”, salienta o produtor, desafiando ainda os presentes a tentar adivinhar qual o próximo jogo português a ser um grande sucesso, entre os mais recentes Decay of Logos ou Strikes Edge, para referir exemplos.”Mas o que interessa é a partilha, daqueles que já conseguiram finalizar projetos e possam passar conhecimento aos seguintes, algo de útil à comunidade”, finaliza.

Para Ricardo Flores, a sexta edição do evento resulta num excelente ano para a indústria, destacando ainda o apoio da Funcom como parceira do Dev Camp. Destacou ainda a visita da Associação a Londres à procura de investimento em estúdios portugueses, assim como a enorme comitiva enviada para a Gamescom, um grupo organizado com diversos projetos nacionais.

À procura de talento
Rui Casais, o português que lidera a Funcom, explica que há 15 anos quando acabou os estúdios não havia estúdios em Portugal, por isso candidatou-se a um estágio na empresa e hoje em dia lidera uma das maiores editoras nórdicas, responsável por sete estúdios a produzir jogos de sucesso, entre eles Anarchy Online, Age of Conan, Conan Exiles e futuramente um novo título do universo Dune. Rui Casais refere que a sua presença não se tratou apenas por ser português, mas porque a sua empresa está a crescer e a recrutar, por isso o Game Dev é um local ideal para procurar talento.

A ZPX é uma empresa portuguesa que fazia produções para empresas internacionais, e um dos seus clientes era a Funcom. Recentemente surgiu a oportunidade de a empresa passar para o próprio portfólio da editora norueguesa, como estúdio interno. Em 2018 começou com 15 pessoas a trabalhar em projetos como Conan Exiles, Conan Unconquered e Mutant Road to Eden, e o mais recente Moons of Madness.

O crescimento do estúdio é evidente, contabilizando em dezembro de 2019 30 trabalhadores, e no final do próximo ano 50 pessoas, que irão ajudar a produzir Dune. Nesse sentido, está a fazer uma experiência chamada Indie Program, convidando produtores portugueses a trabalhar num workspace conjunto, a receber serviços de coaching, acesso a contactos através da sua network.

A ZPX vai lançar em breve um website para angariar candidatos, deixando ao público presente o desafio de participar. Rui Casais acrescenta que quer que a comunidade cresça, que aprenda, mas que não tem lugar para todos na sua empresa, por isso este programa passa por uma espécie de “captação” de talento, dando em troca a todos os interessados o conhecimento. Mas desafia todos, e dando como exemplo o seu currículo destaca que tudo pode acontecer…

+infos(oficial): LINK

Tags : , ,

Reportagem “Como o “gaming” já vale 250 milhões de euros na economia portuguesa”

Como o “gaming” já vale 250 milhões de euros na economia portuguesa” por António Sarmento e João Casimiro em ET CETERA

Portugal acompanhou a tendência de crescimento internacional neste mercado. A Worten e a Altice são algumas das grandes empresas que se associaram a esta indústria. Ao mesmo tempo, também aumenta a venda de componentes e o número de jogadores registados na Federação de Desportos Eletrónicos.

Entrar num estádio completamente cheio para assistir a dez jogadores a enfrentarem-se através de dez computadores poderá parecer um pouco estranho, mas não para quem é fã. Aos jogadores profissionais, tal como noutros desportos, exige-se comprometimento e profissionalismo. A possibilidade de competir com pessoas de outros países fomentou a indústria que, hoje, domina o mundo do entretenimento, à frente do cinema e da música. De acordo com a consultora em estudos do mercado de videojogos Newzooo, o mercado gerou uma receita de 136 mil milhões de euros, onde 48% dos gastos em videojogos são provenientes da China e dos Estados Unidos. O mercado dos videojogos divide-se em três grandes categorias: Mobile, Consolas e PC. Nos Esports (competição) os lucros gerados foram de aproximadamente mil milhões de euros, de acordo com a Newzoo, estando as receitas divididas entre patrocínios (410 milhões de euros), direitos de media (225 milhões de euros) , publicidade (170 milhões de euros), merchandising e bilhetes de eventos (92 milhões de euros) e, por fim, taxas de publicação dos jogos (85 milhões de euros).

“O gaming em Portugal tem evoluído de forma francamente positiva, sobretudo nos últimos cinco anos. O crescimento do setor a nível internacional fez com que o mercado nacional também acompanhasse esse crescimento e muitas das marcas multinacionais a trabalhar em Portugal receberam indicações das suas sedes internacionais para começarem a apostar no gaming e desportos eletrónicos também em Portugal. Se juntarmos isso à entrada de vários clubes desportivos ao mercado será fácil aferir que, tanto a nível comercial como de número de praticantes, o mercado está em franco crescimento. Uma prova disso é, por exemplo, o surgimento de vários eventos tanto de nível nacional como internacional em Portugal, assim como as mais variadas competições, em diversas modalidades de desporto electrónico, nos últimos dois anos”, explica ao Jornal Económico Pedro Honório da Silva, presidente da Federação Portuguesa de Desportos Electrónicos.

Em Portugal, o fenómeno também está a aumentar e são várias as marcas e empresas associadas a esta área do entretenimento. “A indústria do gaming tem uma relevância bastante significativa no mercado português. Estamos a falar de um mercado que tem, hoje, um valor estimado de 250 milhões de euros e uma comunidade de seguidores que não para de crescer”, diz ao Jornal Económico António Fuzeta da Ponte, diretor de Marca e Comunicação da Worten. De acordo com este responsável, a marca tem sido um dos impulsionadores desta indústria em Portugal, através da democratização do gaming, mostrando-o de uma forma apelativa para todos, independentemente da idade e do nível de performance de cada um. “Em abril deste ano fomos distinguidos com o prémio Esports Portugal para melhor parceiro comercial, que distinguiu as marcas que mais apoiaram e incentivaram, ao longo de 2018, a modalidade no nosso país. Este posicionamento tem contribuído para o desenvolvimento da indústria em termos de valor, mas também ao nível da perceção global do gaming, o que, na nossa opinião, tem um efeito agregador de gerações e de comunidades”, acrescenta.

A Worten quer, através da marca Worten Game Ring, ser uma referência em Portugal nesta indústria. “Temos sido um trendsetter na área do gaming em Portugal e isso é algo que nos deixa muito orgulhosos e satisfeitos – mas, ainda assim, cientes de que ainda temos muito para fazer e inovar. Vamos estar com gaming no Rock in Rio Lisboa em junho de 2020 e, já em novembro, vamos estar no Moche XL Games World com o conceito Worten Game Ring Fortshop que, além dos melhores descontos em gaming, vai dar azo a passatempos e prémios para os fãs de gaming e entretenimento”, refere António Fuzeta da Ponte.

Também a Altice Portugal, através da marca MOCHE, marca para o segmento jovem, tem vindo a desenvolver uma estratégia contínua para acompanhar esta tendência, sendo hoje reconhecido como a marca de telecomunicações que mais tem contribuído para o crescimento do gaming e dos eSports em Portugal.

“Prova da contínua aposta do MOCHE e da Altice Portugal nesta modalidade é a sua associação ao MOCHE XL Games World, enquanto naming sponsor, evento que decorre na Altice Arena entre 14 e 17 de novembro, e que irá disponibilizar uma diversidade de experiências que vão desde os primórdios da indústria do gaming à apresentação das últimas tendências e novidades”, diz fonte oficial da Altice Portugal ao Jornal Económico. Durante a edição deste ano do MOCHE XL ESPORTS, a Altice Portugal contribuiu para que esta fosse a primeira competição de gaming com cobertura 5G a nível mundial.

Em ambiente real e tendo o gaming como pano de fundo, a operadora garantiu também que a edição de 2019 fosse também palco da primeira emissão televisiva em Portugal, em parceria com a RTP, com a rede 5G. “Este foi um grande passo para apresentar todas as vantagens desta tecnologia a milhares de fãs desta modalidade que, com velocidades ultrarrápidas e baixa latência, eleva a experiência de jogo a um outro nível. Com este feito, a Altice Portugal, além de colocar o nosso país no pelotão da frente desta modalidade, potenciando iniciativas em grandes eventos e reforçando a aposta nos eSports, escreveu também um capítulo na História deste desporto”, acrescenta a mesma fonte oficial.

A operadora tem também como estratégia “colocar a tecnologia ao serviço das pessoas e ir ao encontro do que as pessoas procuram na tecnologia”. “Neste sentido, após o sucesso das duas edições do MOCHE XL ESPORTS, a Altice Portugal reforçou, uma vez mais, o seu compromisso com todos os amantes de gaming, tendo já anunciado a edição deste evento em 2020 em dois locais, nas duas maiores arenas do país: Fórum Braga e Altice Arena.”

Crescimento na venda de componentes
A empresa PCDIGA nasceu em 2003, numa altura em que se contavam pelos “dedos de uma mão” as lojas que atuavam neste ramo. Cresceu juntamente com o mercado até se tornar um dos principais estabelecimentos em Portugal no mercado dos componentes e hardware informático. “Houve efetivamente nos dois últimos anos um crescimento mais acentuado na venda de componentes que proporcionem a montagem de computadores de alto desempenho para gaming. Contudo, na PCDIGA o gaming sempre teve grande relevância no volume de negócio e, quando esta ‘febre’ do gaming chegou estávamos perfeitamente preparados para as exigências do mercado e encarámos com relativa normalidade a tendência. Até porque conhecemos bem o mercado e sabíamos que se tratava de uma área de negócio ainda algo ‘adormecida’ até então e com muita margem para crescimento. Para muitos foi uma surpresa, para nós nem tanto”, explicou ao Jornal Económico Nelson Arrifes, head of marketing & Web Content Manager da loja.

Em relação às principais diferenças entre o publico-alvo desde a fundação até à atualidade, explica que “não mudou assim tanto”. “Sempre foi e continuará a ser o geek. Aquele utilizador informado sobre as tendências do mercado tecnológico e que respira tecnologia. A diferença é que antigamente muitos entravam neste mundo pelo fascínio do hardware em si e pela tentativa de descobrir os limites desse mesmo hardware. Rapidamente esses utilizadores se tornavam pro-users. Hoje em dia, muitos não conhecem ao detalhe esse hardware e tecnologia, mas procuram esses mesmos produtos com o intuito que lhes sirva para as necessidades do dia a dia – seja para gaming, trabalho, redes sociais, etc. Os tempos são outros. A maioria quer algo mais out of the box”.

Evolução de jogadores em Portugal
A Federação Portuguesa de Desportos Eletrónicos está em crer que o número de praticantes das diversas modalidades dentro do desporto electrónico ultrapassará, em Portugal, um milhão de praticantes. À data de hoje, segundo Pedro Honório da Silva, existem cerca de 65 equipas e mais de 400 atletas registados e no próximo ano essa entidade acredita que pode chegar às 100 equipas e mais de dois mil atletas registados.

“Estou em crer que no próximo ano conseguiremos que o Governo Português reconheça o desporto electrónico como um desporto de facto, sendo que isso permitirá que a Federação Portuguesa de Desportos Electrónicos execute, de forma cabal, os objectivos a que se propôs na sua missão. Este ano já anunciámos a realização dos Qualificadores Nacionais para o 11.º Campeonato Mundial da IeSF (International Esports Federation) e estou certo que aparecerão ainda mais competições dentro do calendário competitivo da Federação em 2020 e anos subsequentes. Em suma, estamos confiantes de que o mercado continuará a crescer e que, se tivermos a capacidade de envolver o Governo, teremos a possibilidade de o fazer crescer de forma sustentada e equilibrada, com foco na educação e na prática saudável”, conclui Pedro Honório da Silva.

+infos(oficial): LINK

Tags : , ,

Humble book bundle: developing your own games by springer (uma campanha)

da lista deste bundle aparecem os seguintes livros:
Java Game Development with LibGDX
Beginning Swift Games Development for iOS
Learn Unity for Android Game Development
Practical Video Game Bots
Developing Games on the Raspberry Pi
Developing Turn-Based Multiplayer Games
Python, PyGame, and Raspberry Pi Game Development
Mostly Codeless Game Development
Learn Unity for Windows 10 Game Development
The Advanced Game Developer’s Toolkit
Pro Java 9 Games Development
Building Games with Ethereum Smart Contracts
Essential TypeScript
Practical GameMaker: Studio
Physically Based Shader Development for Unity 2017
Developing 2D Games with Unity
Program Arcade Games: With Python and Pygame
Beginning Android Games
Let’s Build a Multiplayer Phaser Game
Beginning iOS AR Game Development
Game Development with Construct 2
Understanding Game Application Development
Pro HTML5 Games
Introducing JavaScript Game Development
GameMaker: Studio 100 Programming Challenges

+infos(oficial): LINK

Tags : , , , ,

Propostas de trabalho (algumas em Lisboa)

⭐️ DEVELOPER
Software Developer – Games Industry
http://app.jobvite.com/m?33bHIkws
Software Developer (Server)
http://app.jobvite.com/m?39bHIkwy
Senior Software Developer – Unity
http://app.jobvite.com/m?3fbHIkwE
DevOps Engineer
http://app.jobvite.com/m?3ocHIkwO

⭐️ ART
Art Project Manager
http://app.jobvite.com/m?3jAGIkw6
3D Generalist Artist (Italy)
http://app.jobvite.com/m?32QGIkw5
Senior Interface Designer (UI/UX)
http://app.jobvite.com/m?3qcHIkwQ
Graphic Promotional Designer
http://app.jobvite.com/m?3ycHIkwY

⭐️ SCRUM MASTER/RELEASE MANAGER
Release Manager/Scrum Master: Games Industry
http://app.jobvite.com/m?3ibHIkwH

⭐️ MARKETING
CRM Marketing Project Manager
http://app.jobvite.com/m?3rrGIkw5
CRM Marketing Specialist
http://app.jobvite.com/m?35AGIkwS

⭐️ GAME DESIGN
Senior Game Designer
http://app.jobvite.com/m?3TQGIkwW
Game Design Lead
http://app.jobvite.com/m?3IQGIkwL
Game Designer
http://app.jobvite.com/m?3rcHIkwR

⭐️ PRODUCT
Senior Product Manager – Games Industry
http://app.jobvite.com/m?3LQGIkwO

⭐️ QA
Quality Assurance Tester (Games Tester)
http://app.jobvite.com/m?34QGIkw7

⭐️ BI
BI Data Engineer
http://app.jobvite.com/m?3aQGIkwd
Junior BI Data Engineer
http://app.jobvite.com/m?3UbHIkwj

Tags : , ,

Estudos sobre gamedesign e assuntos relacionados!

A Carnegie Mellon University, mais concretamente o Carnegie Mellon University – Entertainment Technology Center, nos estados unidos tem uma série de documentos LIVRES acerca do design de videojogos. Nesta altura os títulos que encontrei foram:
Beyond Fun de Drew Davidson
Analog Game Studies, volume one, de Emma Leigh Waldron, Evan Torner, Aaron Trammell
Analog Game Studies, volume three, de Emma Leigh Waldron, Aaron Trammell, Evan Torner
Analog Game Studies, volume two, de Aaron Trammell, Emma Leigh Waldron, Evan Torner
Game Design Research de Petri Lankoski, Jussi Holopainen
Game Design Snacks de José P. Zagal
Game Jam Guide de Sara Cornish, Matthew Farber, Alex Fleming, Kevin Miklasz
Game Mods de Erik Champion
Game Research Methods de Petri Lankoski, Staffan Björk
Learning, Education and Games (Vol. 1) de Karen Schrier
Learning, Education and Games (Vol. 2) de Karen Schrier
Ludoliteracy de José P. Zagal
Missions for Thoughtful Gamers de Andrew Cutting
Mobile Media Learning de Seann Dikkers, John Martin, Bob Coulter
Mobile Media Learning de Christopher Holden, Seann Dikkers, John Martin, Breanne Litts
Possible Worlds in Video Games de Antonio José Planells de la Maza
Real Time Research de Seann Dikkers, Eric Zimmerman, Kurt Squire, Constance Steinkuehler
Tabletop de Greg Costikyan, Drew Davidson
The Game Beat de Kyle Orland
Transmedia Storytelling de Max Giovagnoli
Well Played 1.0 de Drew Davidson
Well Played 2.0 de Drew Davidson
Well Played 3.0 de Drew Davidson

+infos(oficial): http://press.etc.cmu.edu/

Tags : ,

Boardgames: board game design

Apesar de ser sobre boardgames é um texto interessante que descreve as opções acerca do desgin de um board game. Com o titulo “Indigenous board game design in the gift of food” o texto foi escrito em 2016 por Elizabeth Lapensée, onde ela destaca o trabalho que foi tido para revelar alguns aspectos culturais e como este tema é abordado num jogo de tabuleiro.

+infos(fonte oficial): LINK
+infos(blog estudos): http://analoggamestudies.org/

 

Tags : ,

kenney partilhou mais coisas gratuitamente..

A malta do Kenney partilhou recentemente e por conta de um aniversário mais coisas de forma gratuita :) é só consultar, fazer o download e usar.

+infos(oficial): https://kenney.nl/assets/

e já agora fica a partilha do endereço da comunidade Pixeland https://pixeland.io/ têm um blog interessante com uns posts com informação bastante interessantein

Tags : , , ,

Estatística or else..

What other games are strategy fans playing?
“Stellaris and Total War: Three Kingdoms are some of the most popular strategy titles on PC. However, a SuperData analysis shows that while the titles share a genre, they appeal to distinct audiences. Among gamers who have purchased either title, just 2% have bought both games. This means publishers releasing a strategy game need to focus on a more specific audience than simply “strategy fans.””


+infos(oficial): LINK

Worldwide digital games market: August 2019
“Mobile grows share of total worldwide spending. Consumers spent $8.9 billion digitally worldwide in August across console, PC and mobile, up 2% from last year. Mobile, which was the fastest-growing segment, made up 62% of the total compared to 57% last August.”

Worldwide digital spending declines 1% to $8.9 billion in September. Total spend on console and PC declined 17% and 3% year-over-year respectively, despite a slew of new launches. This more than offset a 6% increase on mobile, which increased its share of the total market to 59% this month.

NBA2K and FIFA’s latest releases were slow out of the gate. In-game spending for the NBA2K franchise grew only 6% in September, while the FIFA franchise declined slightly year-over-year due to an unfavorable comparison against World Cup after-effects last year. This compares to last September, where the two franchises saw combined in-game spending growth of 24%.

Fortnite hits lowest point since launch just before “Fortnite Chapter 2“. We estimate Fortnite revenue across all platforms declined 43% month-over-month in September, marking the worst performing month of revenue since November 2017.

Fate/Grand Order receives a huge boost from China. Fate/Grand Order catapulted into the top spot on our mobile rankings this month with $246 million in revenue, up significantly from $131 million in August and $98 million last September, with the majority of the revenue increase coming from China.

Borderlands 3 marks another solid release for 2K Games. Borderlands 3 sold an estimated 3.3 million digital units across console and PC in September. The average selling price per unit came in at an above-average $69 due to Deluxe Edition sales.

+infos(oficial): LINK

Tags : , ,

Handmade pixels: independent video games and the quest for authenticity

:) hoje é dia para divulgar por aqui livros, mais um: “Handmade pixels: independent video games and the quest for authenticity” de Jesper Juul

Acerca do livro:
“An investigation of independent video games—creative, personal, strange, and experimental—and their claims to handcrafted authenticity in a purely digital medium.

Video games are often dismissed as mere entertainment products created by faceless corporations. The last twenty years, however, have seen the rise of independent, or “indie,” video games: a wave of small, cheaply developed, experimental, and personal video games that react against mainstream video game development and culture. In Handmade Pixels, Jesper Juul examine the paradoxical claims of developers, players, and festivals that portray independent games as unique and hand-crafted objects in a globally distributed digital medium.

Juul explains that independent video games are presented not as mass market products, but as cultural works created by people, and are promoted as authentic alternatives to mainstream games. Writing as a game player, scholar, developer, and educator, Juul tells the story of how independent games—creative, personal, strange, and experimental—became a historical movement that borrowed the term “independent” from film and music while finding its own kind of independence.

Juul describes how the visual style of independent games signals their authenticity—often by referring to older video games or analog visual styles. He shows how developers use strategies for creating games with financial, aesthetic, and cultural independence; discusses the aesthetic innovations of “walking simulator” games; and explains the controversies over what is and what isn’t a game. Juul offers examples from independent games ranging from Dys4ia to Firewatch; the text is richly illustrated with many color images.”

Os conteúdos são:
Introduction
High-Tech Low-Tech Authenticity: The Creation of Independent Style at the Independent Games Festival
A selective History of Independen Games
How to Make and Independent Games
The Aesthetics of the Aesthetics of the Aesthetics of Video Games
Whoe Cares If It’s a Game?
Conclusions: Independent Evermore

+infos(oficial): LINK

Tags : , ,

Time and Space in Video Games: A Cognitive-Formalist Approach

Outro livro que gostava de ter acesso: Time and Space in Video Games: A Cognitive-Formalist Approach (Studies of Digital Media Culture, Bd. 9) de Federico Alvarez Igarzábal

“Video games are temporal artifacts: They change with time as players interact with them in accordance with rules. In this study, Federico Alvarez Igarzábal investigates the formal aspects of video games that determine how these changes are produced and sequenced. Theories of time perception drawn from the cognitive sciences lay the groundwork for an in-depth analysis of these features, making for a comprehensive account of time in this novel medium. The first book-length study exclusively dedicated to the topic, it is an indispensable resource for game scholars and game developers alike, while its reader-friendly style makes it readily accessible to the interested layperson.”

os conteúdos são:
Brain time in virtual space
“the state machine and the present moment”
“structuring gametime”
“cause, effect, and player-centric time
Interation in virtual space
“predictive thinking in virtual worlds”
“the goundhog day effect”
“the hybrid narrator”
Through the temporal landscape
“the speed of time”
“marshmallows and bullets”
“Chekhov’s BFG”
Conclusion

+infos(oficial): LINK
+infos(google books): LINK

Tags : , , ,

Godot Engine Game Development in 24 Hours, Sams Teach Yourself: The Official Guide to Godot 3.0

Aqui está um livro daqueles que gostava de testar: “Godot Engine Game Development in 24 Hours, Sams Teach Yourself: The Official Guide to Godot 3.0” dos autores Ariel Manzur e George Marques

Do programa do livro e em 24h faz parte:
Hour 1. Introducing the Godot Engine
Hour 2. Scene System
Hour 3. 2D Graphics
Hour 4. Scripting
Hour 5. Game 1: Space Shooter
Hour 6. More Scripting
Hour 7. Handling Input
Hour 8. Physics System
Hour 9. User Interface
Hour 10. Animation
Hour 11. Game Flow
Hour 12. File System
Hour 13. 3D Graphics
Hour 14. Project Management
Hour 15. Materials and Shaders
Hour 16. Lights and Shadows
Hour 17. Game 2: Bloxorz Clone
Hour 18. Environments
Hour 19. Sound
Hour 20. Particle System
Hour 21. Viewports and Canvas
Hour 22. Networking
Hour 23. Game 3: Networked Bomberman Clone
Hour 24. Exporting the Project
Hour 25. Native Code

+infos(oficial): LINK

Tags : , , ,

Uma reportagem: Depois da Bélgica a república checa, sempre no mundo dos videojogos

Depois da Bélgica a república checa, sempre no mundo dos videojogos

“Bernardo Ruas tem apenas 26 anos, mas soma já a sua segunda experiência internacional. Natural de Viseu, emigrou a primeira vez há dois anos para Courtrai, na Bélgica, onde esteve trabalhou como artista 3D durante 10 meses numa empresa de videojogos. Depois desse período regressou ao nosso país, que voltou a abandonar em maio deste ano para partir para uma nova “aventura” lá fora.

Atualmente, este viseense, licenciado em design de jogos digitais, encontra-se em Brun, a segunda maior cidade da República Checa. “Trabalho como 3D outsourcing manager na Hangar 13. Foi onde encontrei trabalho na minha área numa empresa de renome mundial”, explica.

Bernardo diz que a mudança para a “cidade dos estudantes” da República Checa seu “foi ótima”. “Consigo arrendar uma casa maior, recebo mais e a qualidade de vida é superior. Os únicos problemas são mesmo as saudades da família, amigos e de alguns produtos alimentares específicos do nosso lindo Portugal”, sustenta.

Há cinco meses na República Checa, este emigrante garante que nunca se sentiu posto de lado ou mesmo discriminado por ser estrangeiro. Para isso, ajuda estar empregado numa companhia “multinacional que alberga pessoas dos quatro cantos do mundo”. “A comunidade portuguesa também é grande em Brun por isso consigo falar a minha língua todos os dias”, conta.

Na cidade que agora é a sua “casa”, Bernardo destaca “a boa comida, os bons transportes”, a “floresta típica com poucos eucaliptos” e as regalias que a empresa onde está a trabalhar lhe oferece. “Não gosto da capital. Praga está demasiado popularizada, estando cheia de turistas. Em alguns sítios de Brun consegue-se ver uma grande diferença social num espaço de minutos. Há muitos sem abrigo e toxicodependentes nas ruas”, relata.

Desde que partiu para a República Checa, este viseense nunca mais regressou a Portugal, mas tenciona voltar “em breve”. Quanto a um regresso em definitivo a terras lusitanas, Bernardo Ruas diz que, embora gostasse, essa é uma hipótese que não equaciona enquanto “não tiver trabalho devidamente recompensado”.”

+infos(fonte original): LINK

Tags : , ,

Livros acerca do ZX Spectrum

Um dia pode ser que vá ler sobre isto, pela editora Melbourne House:
Spectrum Machine for the Absolute Beginner de William Tang
Understanding your Spectrum de Ian Logan
Over the Spectrum de Philip Williams
Spectrum Machine Language for the Absolute Beginner de William Tang
Super Charge your Spectrum de David Web
Spectrum Hardware Manual de Adrian Dickens
The Complete Rom Disassembly de Ian Logan e  Frank O’Hara
Spectrum Micronet Book de Alan Giles

Encontrei entretanto este site que é um repositório de dados acerca da família ZX Spectrum:
https://spectrumcomputing.co.uk/

Tags : ,

The Pyramid of Game Design

Gostava de ter acesso a este livro “The Pyramid of Game Design” de Nicholas Lovell:

“Game design is changing. The emergence of service games on PC, mobile and console has created new expectations amongst consumers and requires new techniques from game makers.

In The Pyramid of Game Design, Nicholas Lovell identifies and explains the frameworks and techniques you need to deliver fun, profitable games. Using examples of games ranging from modern free-to-play titles to the earliest arcade games, via PC strategy and traditional boxed titles, Lovell shows how game development has evolved, and provides game makers with the tools to evolve with it.

Harness the Base, Retention and Superfan Layers to create a powerful Core Loop.
Design the player Session to keep players playing while being respectful of their time.
Accept that there are few fixed rules: just trade-offs with consequences.
Adopt Agile and Lean techniques to “learn what you need you learn” quickly
Use analytics, paired with design skills and player feedback, to improve the fun, engagement and profitability of your games.
Adapt your marketing techniques to the reality of the service game era
Consider the ethics of game design in a rapidly changing world.
Lovell shows how service games require all the skills of product game development, and more. He provides a toolset for game makers of all varieties to create fun, profitable games. Filled with practical advice, memorable anecdotes and a wealth of game knowledge, the Pyramid of Game Design is a must-read for all game developers.

+infos(editora): LINK

 

Tags : , , ,